quinta-feira, setembro 29, 2005

Pensamentos semanais.

Simples assim

A verdade é que a gente não sabe de onde vem, para onde vai e nunca vai saber. E como disse Goethe, "o verdadeiro é simples."
Escrever, filosofar não vai levar lugar nenhum tb.
Pq eu estou dizendo isso? Simples: Não sei
Mas aho que é porque o meu aniversário está chegando e eu tenho pensado muito na vida.
Em crescer, amadurecer. essas coisas que eu não consegui fazer ainda, rs...
Tenho tido inúmeros pensamentos de simplicidade. Simplificar, retornar às origens, principalmente com a intenção de me descobrir, chegar ao meu cerne, a minha originalidade própria e única. Ou vai ver é só excesso de estudo do Modernismo...

***

Eu quero ver Nell pela 9562348715526483227ª vez!
Esse filme é lindo! a Jodie Foster ar-ra-sa!
As outras 9562348715526483226 vezes q eu já vi foram na tv, mas nunca mais passou!

***
Digressão ilógica (ou Regressão ilógica?)

Cara de quê?
O Ty acha que é de boneca
A Kika acha que é de gueixa, e de boneca também.
A Julie - minha mamy - acha que é de menininha.
A minha mãe de verdade nem acha nada.
A Lou acha que de descendente oriental ou indiana. (Huh?)
O Ronaldo, da minha facul, acha que é de Inca, Maia ou Asteca, ele não sabe precisar exatamente qual desses povos antigos da região dos Andes é. mas ele também acha que eu tenho cheiro de pêssego ou fruta azedinha, então não sei se é uma opinião válida.
Não é nem cara de branco, nem de negro.
Também nem é de cachorro (dãã!), e nem de pirata, como tem o Pablo, primo do Ty.
Não é de Maria Fernanda Cândido, como a Raquel, da facul também.
Mas é uma cara. A minha cara. O meu rosto, a minha face.Chame do que quiser.
Eu não sei exatamente do que ela é.
Mas pensar que "é a minha cara" também é tão esquisito quanto qualquer outra solução.

Nesse mar de devaneios que borbulham na minha cabeça, a sensação de reconhecimento que a gente tem quando se vê é uma coisa que e chama atenção. Até msm pq eu, que aoro me olhar no espelho, estou sempre me vendo. Mas é sempre uma surpresa. Aquilo, que vc está tão acustumado a ver que nunca parou pra pensar é muito interessante."Poxa, essa so eu. É assim que eu sou, que os outro me vêem" (Nunca pararam pra pensar nisso? Acho que não. Mas é a msm sensação de quando a gente vê aquela pessoa do sexo feminino a quem chamamos de mãe. A gente vvê tanto que provavelmente nunca para pra pensar na "materialidade" da mãe. Ou pai, que seja. É como se fosse uma entidade que ngn discute. ngn para pra pensar "Poxa, aquela mulher ali é a minha mãe. Eu estava dentro dela um dia." se parasse, ia achar tão estranho quanto eu acho.)
e eu até hoje estou tentando descobrir que cara que eu tenho. Ngn me convence que seja essa ou aquela.a convenção social me leva a adotar "boneca", mas...

What Am I saying? ...
Someone please stop my mind?

***

Hoje foi um dia legal. Brinquei de mímica na faculdade.
Namorei a tarde toda com meu gatinho.
Comi bobeira.
Escutei o primeiro cd da Britney.
Acho que na verdade vou fazer 12 anos.

***

Esse fds vai ser ótimo, lá lá lá!
Tchau pra vcs!

domingo, setembro 25, 2005

Domingo na cidade

O Domingo acordou com uma preguiça, aquela preguiça gostosa de quem acordou do lado de quem ama, com aquela vontade de ficar na cama o dia todo...

Mas o tempo o chamou para continuar a passar as horas, assim como o dever chamou o príncipe para ir embora...

E aí eu fiquei sozinha...

Domingo de tempinho muito do esquisito, e eu sozinha aqui... solução? RUA!

Fui no mercado, trouxe as compras em casa e, ainda não satisfeita, saí pra passear mais. Coo guia, só os pés, sem nada na cabeça mesmo... Quando dei por mim estava lá, no Campo de São Bento.

No primeiro dia da semana tem feira lá. Tem de tudo lá. Acho que não importa o que vc deseja, lá vc acaba encontrando. Te, de tudo msm... Bijouterias, comidas que cheiram espalham seus cheiros doces e salgados, e quentes pelo ar, palhaços, manisfestações, uma versão encadernada raríssima de "Dom Quixote de la Mancha", música e, claro, gente. Gente e bichos. Filhotes de amba as espécies então, nem se fala. Alguns quase te atropelando e outros dentro de umas caixinhas, esperando o seu carinho e com a maior carinha de "me leva pra casa" imaginável....

E como todo mundo encontra o que quer lá, eu encontrei... um cordão maravilhoso e um algodão doce que a muitos rondava meu pensamento...

Voltei pra casa e não estava mais sozinha... Muitas imagens, cores, sons e pensamentos pra todo o Domingo.

E agora, enquanto me divido em escrever e comer um delicioso strogonoff (by me!!), me dou conta qu a preguiça desse dia passou e ele está é querendo passar cada vez mais rápido...

sexta-feira, setembro 23, 2005

Trilha Nova

Enquanto não acho o Frontpage, pra poder roubar esse template aqui - que está tudo a ver com o meu momento atual, mas só tem nesse servidor - e formatar para o original Jululu, pensei em ficar postando daqui msm...

Sabe, o Jululu foi o começo de tudo... e eu materialista, apegada aos meus pertences como sou, não posso me desfazer dele. Eu simplesmente não vou me desfazer dele.... então provisóriamente estou aqui.

Eu não entendo esse blogspot, eu não sei usá-lo... e eu particularmente odeio mudanças... já bastam as pessoais, não é mesmo? Continuar com o msm blog de antes era o canal, mas com a msm cara não estava dando. Sabe quando tem alguma coisa entalada na sua garganta? Ééééé....

Enquanto arrumo a casa, vou me hospedando nesse canto aqui, que já vai ser a cara nova de lá msm.

Nada de surpreendente hj. Mó toró de manhã. Seminário de Teoria da Literatura (Teo Lit Rulz!!). Depiladora nova....

E agora vou dormir... bjos