segunda-feira, maio 29, 2006

Eu hoje aprendi na faculdade que o cara que inventou o J e o G (representação gráfica do fonema /Fricativo pós-alveolar sonoro/, não existente no latim - e nem no Word pra eu colocar o simbolo pra vocês -, só nas linguas neolatinas modernas), se chama Pierre de Ramé, o "Petrus Ramus", e achei muito legal. Graças a ele eu não me chamo Iuliana, o que de fato ia soar muito esquisito com essa semi vogal inicial!
Também aprendi que, quando você acorda e Algo te diz para você não ir pra aula, confie no Algo. Algo não mente. Se ele te diz pra não ir é porque não terá aula! Como que um professor universitário tem a cara dura de faltar assim, no primeiro horário de uma segunda. Só pode ter perdido a noçao de respeito.
.
.
.
Balanço dos últimos dias...
>> Tirar o ciso é um estupro bucal, é feio mesmo, mas depois, nem dói, não. Comi sorvete e sopa até enjoar - e ainda não enjoei. Meua amigos foram me visitar e todo mundo ficou me paparicando. O saldo foi positivo. Vou tirar os pontos na quarta, e depois acho que minha vida voltará ao normal totalmente. Droga, não poderei mais me aproveitar das pessoas!
>> Meu namorado-lindo é o melhor namorado do mundo! ( morram de inveja!)
>>Caraca... Gastei todo o meu dinheiro economizado! Quê êsso! Agora tô fu!
.
.
.
Momento "Ai, que ódio!" ON

Eu não tenho problemas com a minha sogra, sabem. Mas que ela tem problemas, tem. As vezes ela consegue ser realmente ridícula, para ser bem delicada.

... ... ... ...

Vi X-Men e ainda estou em choque. Atenção, se vc não assistiu ainda pule o próximo parágrafo, pois contém informações reveladoras!!

Seguinte: Genteeeeeeeee, como assim? Hello-ow!!! O Xavier morre? O Vampira abdica de seus poderes? Por que ela não pega o Ice Man? Claro que não, ela pega o Gambit!! (que aliás, cadê?) Onde foi parar o Nightcrawler? Que p#$%@# de Anjo bosta foi aquele? Mística e Magneto perderam os poderes assim facinho? Enfim, se eles queriam tanto acabar, por que simplesmente não resolveram deixar de fazer o filme, ao invés de fazer um negócio escroto do jeito que foi? Tô revoltada! Foi ridículo! Só quero é saber o que que aparece no fim dos créditos que me disseram que é consolador/explicativo. Quem souber me conta!

Momento "Ai, que ódio!" OFF
Tá bom por hoje? Tchau!

terça-feira, maio 23, 2006

Tem uns pedaços de mim espalhados por aí, por todo o lugar, atulhando esse 305... e eu faço como faço com a sujeira, finjo que não vejo, que não está ali, que não é minha responsabilidade...

Tem uns dúvidas que eu chutei pra debaixo da cama e rezo pra que a hiquinha resolva arrumar o quarto e os varra para o lixo antes que eu o faça...

Uns desejos que eu coloquei na parte de cima do armário pra nunca ter que ficar olhando e lembrando sempre que eles estão aí...

Mas eles estão aí, espreitando, e eu tropeço neles e não caio, não caio mais, já acostumei com eles e apoio nas paredes e continuo a vagar sozinha, nessa imensidão de 2 quartos...

... ... ...

Será que até esse segundo semestre minha vida se resolve? Ou se resolve nele? Veremos...

Ah, eterna espera, sua enfadonha...

... ... ...

As vezes tenho a impressão que todos os problemas da minha vida seriam resolvidos pela doce e distrativa alienação da tv por assinatura...

Ah, se tivesse Sky Plus HBO nesse 305...
Dia chuvoso e fome sempre me fazem pensar nisso...

... ... ...

Eu vi O CÓGIDO DA VINCI e gostei. E quer saber? Foda-se quem disser o contrário: Best sellers arrasam e dão filmes muito irados. Americanos realmente sabem fazer cinema. Hipócritas, vão dizer que não? Agora revoltei. EU GOSTEI PACAS do filme. Foi a melhor pedida do fim de semana e agora eu tô maluca pra ver X MEN 3!

... ... ...

Entre por essa porta agora
.....E diga que me adora
............Você tem meia hora
......................Pra mudar a minha vida

Vem, v'ambora
.....Que o que você demora
............É o que o tempo leva

........................Ainda tem o seu perfume pela casa
........................Ainda tem você na sala
........................Porque meu coração dispara
........................Quando tem o seu cheiro
........................Dentro de um livro
........................Dentro da noite veloz

................................Ainda tem o seu perfume pela casa
.......................................Ainda tem você na sala
...............................................Porque meu coração dispara
.......................................................Quando tem o seu cheiro
................................................................Dentro de um livro
.........................................................................Na cinza das horas...

>Adriana calcanhoto - Vam'bora

Chuva e saudades...

... ... ...

E TChau!

quinta-feira, maio 18, 2006


ORIGINALE DO BRASIL by Micha

Tema: ERVA VENENOSA Você fala mal da vida alheia? Confesse! É por inveja, frustração ou porque você acha algumas pessoas simplesmente ridículas mesmo? Vamos discutir este tema, mas procurando não falar mal de ninguém, viu?!

Ih... Que babado esse post! Vou logo dando pitaco que eu quero é ver o circo pegar fogo.

Eu falo da vida alheia sim. SIIIIM. Falo mesmo. Isso não quer dizer que eu fale mal, ou que só fale mal. Eu falo, comento, indago. Sou curiosissíma. E adoro saber uma fofoca. Tem coisa melhor? Hahahahahahahahahaa.

Normalmente quando ligo para minhas amigas, ou elas para mim, o que vem depois de "E aí, como você tá?" é: "Caracaaaaa, tá sabendo que...." (Esse para quando o "babado" é bombástico) ou "Menina, olha que lance..." (para quando é uma novidade surpreendente) ou até "Aqui, deixa eu te contar..." (quando tem a ver com a minha própria pessoa ou algo deveras interessante que me contaram sobre alguém) talvez um singelo "Que história é essa de..." (típica de quem ouviu o galo cantar não sabe onde) e as mais diversas variações.

Minha amiga-mãe Julie brinca dizendo que é o "esporte", e a gente morre de rir quando tá junta e começamos a botar as inforamções em dia. Mas quem são os reis da pesquisa e explanaçao da vida alheia são "os meninos". Quando eu achava que era fofoqueirinha, descobri que era muito é mal informada da vida. Meus amigOs são mestres na arte. Trocando em miúdos: São um bando de fifis! Gente, tem cada caso e história doida que eu fiquei sabendo depois que começei a namorar com o Ty (mt fifi meu namorado-lindo!) que eu nem conto para vcs. E NÃO CONTO MESMO. Porque falar da vida alheia é uma ação que deve se restringida a um grupo seleto de pessoas que estão devidamente habilitadas e capacitadas para fazê-lo, pois têm total responsabilidade para tal e conciência das consequências que isso pode trazer em mão erradas.

Eu falo mesmo. E escuto horrores. Falo mal se não concordo, falo bem quando apoio. Mas espalhar, JAMAIS. Tá, eu sei que eu vou sempre contar para Julie, Nikaum e Kel tb, mas e aí, ponto final.

Não é por maldade, frustação, inveja. É só por saber mesmo. Curiosidade. Claro que tem gente que merece, mas mesmo assim a regra é clara: Não explanarás fofoca alheia, a não ser que seja para quem confias inteiramente. Nos demais casos, boca fechadinha. Sabe os três macaquinhos? Nada vejo, Nada ouço, Nada falo? Por aí.

Eu assumo isso mesmo, e digo mais: isso não me exclui de ser digna da confiança de ninguém, pois por mais que seja divertido fofocar, o melhor é respeitar as pessoas. E tenho dito!
Esses dias eu estou estranhamente tranquila. Nã sei porque. Acho que desisti de me preocupar com o futuro, e para falar a verdade, não sei se isso é bom ou não.

Tenho ido à todas as aulas da faculdade, tirado todas as xerox e até lido de fato algumas. Dedicação? Nese semestre que simplesmente poderia passar agora de tão inútil que está devido à adaptação-bagunça ao novo currículo da Uff? Talvez...
Faço tudo o que tem para fazer do curso de tradução também...
Cuido do 305, do meu quarto principalmente, de mim, do Oliver que recentemente pegou um virús chatíssimo desse tal de Orkut, do namorado que está sempre tão atarefado que me dá até uma invejinha (produtiva), vigio de longe as amigas...

Estou quase sempre sozinha em casa e acho que estou me acustumando demais a isso...
Mas estou tranquila. Talvez não devesse estar. Ou devesse mesmo estar. Ah, sei lá...
É quase como se eu de fato não estivesse nem aí para nada. Alheiamento, é isso.
Um sono tranquilo... quando será que acordo?

*** ***
Quarta que vem vou tirar o siso (Ou "ciso"? O 3º molar, enfim) e meu pai vai me levar para CF porque terei que ficar de repouso... Esse dente ainda não saiu e eu não vou simplesmente arrancar, é uma cirurgiazinha, e eu fico muito feliz que o meu pai venha me buscar, não queria ficar em casa sozinha e com dor.
Tô com medo, muito medo de doer. Engraçado como a gente se acustuma com algumas doenças ou problemas e aprende a lidar com elas e tal forma que entramos em pânico de pensar em ter algo fora do padrão. Se fosse uma crise alérgica, uma parada respiraótia, total entupimento das vias aèreas, sinusite, bronquite, laringite, faringite, amidalite, pneumonia, febres, nariz escorrendo, garganta inflamada e tal eu nem ficaria preocupada. mas tirar um dente?...?...??...

*** ***

Hoje tenho uma provinha, a primeira do semestre, de crítica textual, uma matéria que não existe. Ngn sabe o que é, nem como definir, então não existe. Não pergunte por que botaram essa cadeira na faculdade.

*** ***

Amanhã é o aniversário de uma pessoa que eu morro demais de saudade. Uma pessoa que morou comigo e ainda mora em mim, no meu coração. Uma amiga que eu quero ter para a vida toda e que merece muuuuuuuuuito sucesso, mais muuuuuuuuuito amor e extrema ³³³³³³³ felicidade na vida!

Kika, minha flor, te amo! Parabéns, viu!

*** ***

Tchau procês.

sábado, maio 13, 2006

"O importante não é o que você sabe, ou o que você não sabe. O importante é o que você não sabe que você não sabe. Afinal, uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa. E todo mundo conhece alguém que sabe alguma coisa"

- Megamix Frases que o professor Zé do Curso Técnico de Tradução do Senac-RJ ouve pelo mundo e nos repassa

Nota: O Oliver resolveu que uns blogs ele abre, outros não, outros só se insistir com jeitinho. Paciêcia. velhinhos são assim mesmo.

Nota 2: FELIZ DIA DAS MÃES para todas as mães, avós e futuras mães que passarem aqui!

quarta-feira, maio 10, 2006

Aê, vocês tão conseguindo abrir isso aqui no pc de vcs?

Será que o Oliver ficou esquizofrênico de vez?

Me mandem recado por outras vias pra me avisar se o problema é aqui cmg ou se é geral, caso alguém consiga ler esse post!

Tô quase morrendo, afinal a Ni não está aqui para me salvar!!!

segunda-feira, maio 08, 2006

Tô puta, to triste, tô muito chateada.
E tô cansada de me sentir assim.

É só eu começar a querer muito uma coisa para ela não acontecer. Pode isso?
Hoje mais uma vez recebi um não bem grandão na minha cara que já tá aqui toda inchada de chorar de novo.
Tinha passado na prova de monitoria de redação do Ph - um mato daonde eu não esparava sair coelho nenhum - e fui lá toda animada fazer a entrevista. Foi so ficar animada com o lance e pronto: Não fui aprovada na entrevista. Droga. Acabaram de ligar pra avisar.

Poxa eu fico aqui que nem uma doida atirando pra todos os lados, esperando dar algum resultado e é muito frustante nunca nada acontecer.

Tantos sonhos, tantos planos... Quanto mais eu terei que esperar para começar a realizá-los?
Eu não era ansiosa assim antes, o que que tá acontecendo comigo??
O tempo passa e tão rápido e eu vou assim ficando sempre para trás, por mais que eu corra...
E esses dias tão vazios e ociosos... por que que a minha cabeça simplesmente não para de pensar em como tudo poderia ser diferente? Por quê?

Tô cansada, essa vagabundagem me enoja, me incomoda, esses fracassos - odeio essa palavra - povoando a minha cabeça... droga...

Agora mais tardes de solidão virão, nesse 305 bagunçado, sem nada pra fazer, conjecturando o que que mais eu posso fazer, meu Deus... sem nenhuma expectativa...

Éééééé... E agora, José?
.............. E agora, Juliana?

domingo, maio 07, 2006

Eu tenho uma relação com música que eu mesma não consigo explicar. Mas hoje quando abri a Revista, do Jornal o Globo, encontrei mais uma vez a incrível Marta Medeiros falando tudo o que eu queria. Há muito tempo eu queria escrever um post sobre essa parte tão integrate e importante de mim que é a música, mas não sabia por onde começar. Peço o perdão para fazê-lo, então, citando a cronista:

"A música não pode ser apenas um barulho que acontece fora de você. A música é uma confirmação de quem você é, é um encontro. (...) tem um poder que vai além dos atributos práticos e aplicáveis. A música nos invade de uma maneira que nos deixa sem defesa. (...) Ela vai buscar você onde você se esconde.

(...)

A música passa ao longo do meu pensamento e se instala onde eu me sinto, onde eu me conecto com sensações infantis de intenso prazer, onde tudo se torna absolutamente instintivo. Ela me desengessa. Dá reconhecimento ao meu corpo, (...) a música despe."

Algumas coisas são essenciais na vida. Você simplesmente precisa delas e não sabe explicar porque. O que elas te fazem sentir é tão íntimo e tão naturalmente seu que elas se tornam uma parte de você. É mesmo uma identificação de carne e sangue. Ontem numa série passando na tv, uma das pesonagens falou "Some people hear music. Others listen to it." (Algumas pessoas ouvem música. Outras prestam atenção - escutam). Eu estou na segunda categoria. Eu escuto as músicas e eu sei que elas falam comigo. Falam da vida, explicam o que fazer, falam por mim quando as minhas palavras não são suficientes... Música é essencial, é a nossa essência capturada por outra pessoa, que já não importa. O que importa é a música.

Ela pode mudar o meu dia, meu humor, o meu pensamento, a minha atitude. É como se fosse um "eu-lírico" de mim mesma, uma voz interior, até porque ela não é uma coisa externa, para mim. A música fica gravada para sempre dentro da gente. Elas são gatilhos de felicidade e tristeza, de memórias... Quando ligo o rádio, diskman, Media Player ou mp3 player - que seja - uma estranha pulsação começa dentro de mim, é uma sensação física mesmo. De conforto, de segurança, de bem estar, como aquele abraço numa pessoa amada depois de dias de saudade. É o refúgio que não precisa ser secreto, que pode ser compartilhado e fazer parte de outra pessoa também - e tão bom quando isso acontece.

Música para mim é um estado de espírito, quase. As primeiras notas no ar já me transportam para esse lugar e esse sentimento que eu adoro sentir, mesmo que nunca consiga explicar. Mas que eu tentei, tentei, né.

Bom, deixem eu ir lá terminar de ler o jornal e ver Tvz...

Bjos pra vcs!

terça-feira, maio 02, 2006

Simples assim...

Daqui a pouco mais de uma hora eu estarei embarcando no bus (Já pararam para pensar nessa expresão? "embarcar"? "no ônibus"? A língua portuguesa e suas confusões...) para NKT mas mesmo assim não pude deixar de vir aqui já que nesse exato momento o Super voltou do conserto e me seduziu irresistivelmente a ficar do seu lado...

Então como eu ainda não tomaei banho, nem arrumei a cama, nem a mala, nem minhas bagunças e nem fiz o que tinha que fazer realmente no pc, eu vim logo aqui deixar um oizão para vcs já que depois q eu partir desse adorável balneário, voltarei a triste realidade do 305 com sua sujeira e meu Oliver ainda enguiçado.

Mas antes tinha que dizer que estou bem e essa sexta-feira agora vou começar um "treinamento" num curso de inglês lá em Pendotiba, onde darei aulas! Tô morrendo de nervoso, e peço mais uma vez: Torçam por mim!!!
(Ai ai, será que isso vai dar certo? Tô muito nervosa mesmo!!! É a minha primeira vez!)

É ISSO. Deixa eu ir lá fazer o que tenho q fazer. Não sei se dará p responder todos os comentários, mas vo me dar 10 mim pra tentar fazer isso antes de desligar aqui! BJOS!